segunda-feira, 19 de janeiro de 2009


Sempre quis escrever, mas as palavras falham não me acompanham o raciocionio, entendes?
Nada é perfeito, mas há alturas em que te podias esforçar um pouquinho mais não achas?
A lareira...
Sempre a lareira...
Porque não a acendes mal chegas? porque não enches a casa de alegria e canções?
Sei que não és assim... já não o faço por ti.
faço-o por mim.
Acendo a lareira e fico parada a ver a beleza do fogo a comer a lenha, aquelas cores quentes que se espalham pela casa.
Não entendes o meu espanto com estas pequenas coisas, porque ambos olhamos para o mesmo e vemos coisas tão diferentes!
Abri uma garrafa de vinho tinto, o meu preferido, encorpado, suave que me dá aquela sensação de calma.
Bebi um copo, fumei um cigarro e pensei em coisas impensaveis...
Esta sou eu, aquela que vive apesar disto e daquilo. Aquela que existe e é feliz para além de tudo o que a rodeia.
Passas por mim... já nem sei se eu sou a tua sombra ou tu és a minha. Mas que não somos o sol um do outro lá isso tenho a certeza...

2 comentários:

  1. Lindo texto, pequeno e esclarecedor, quantas vezes nos sentimos o vazio mesmo cheio de problemas a ser resolvidos. Quantas vezes vemos duas sombras nos acompanhando e, quando olhamos ao nosso lado continuamos nossa caminhada sós.

    Bj afetuoso

    ResponderEliminar
  2. Cheap Hogan Shoes smiled Discount Moncler Jackets and was immediately drawn to it. Moncler Jackets I recalled a party I had a few years back where I had printed a sign for my door that said the same thing.. cheap Moncler Online .and ended up with nearly fifty pairs of shoes in the hallway.

    ResponderEliminar