segunda-feira, 23 de março de 2009

A Distância que nos separa do Mundo velho ao Mundo Novo

A distância do Mundo velho ao Novo Mundo não existe, apenas o pensamento os separa, é irónico, é paradoxal, mas é a Verdade.

Aquele em si, que o nega, é o (ego), a parte de si, que se julga separado, esse é o símbolo e a Natureza do Velho, nele reside a ilusão do velho Mundo Separado. Um mundo velho que teima em auto perpetuar-se no pensamento temporal compulsivo.

Todo aquele que vive aprisionado no seu pensamento, na preocupação desmesurada, do amanhã, ou na lamentação do ontem, vive no mundo da Ilusão, no Mundo do pensamento.

O Novo Mundo, é o Único Mundo Real e Verdadeiro, ele é sinónimo de Consciência, uma Consciência Presente, no Aqui no Agora.

Para acedermos ao Novo Mundo, é nos pedido apenas uma Nova percepção, um despertar para a Vida. Essa Percepção, consiste em pura Observação, Contemplação, e Consciência do mesmo.

Uma Observação Presente, aniquila o velho padrão incutido pelo ego, quando estamos Presentes, e temos Consciência da nossa Presença, nada nos “escapa”, a luz ilumina tudo e todos, conseguimos ver a realidade como ela “É”. Os pensamentos, tornam-se nuvens, de energia, as emoções, vibrações de energia, e o Sentimento torna-se Vivacidade, energia Plena, Una com o Presente Momento. É na Consciência do momento Presente, que a inteligência divina se manifesta, por forma de intuição, ou simplesmente no desenrolar de acontecimentos mágicos, intercalados entre eles, fazendo o a si dançar a melodia mágica e Majestosa que é Viver no Novo Mundo.

Quando estamos Presentes, o grande Mestre trabalha, o Jardineiro trata do seu jardim, de forma mágica, o Maquinista gere a frota de comboios de forma miraculosa, a simples Contemplação, confiança e Amor pela Vida, permite a fluidez do mesmo.

Uma vez ausente de pensamentos compulsivos, os comboios intermináveis de velhos pensamentos, vagões de ideias, de crenças negativas, vagões recheados de medo, lentamente encostam na gare, e lá são desmantelados, de forma a puder deixar o Novo entrar.

O Novo Mundo, apenas lhe “pede” um só requisito, que se lembre, lembre se dele, de estar no Presente, não fora dele, mergulhado em pensamentos. Verá então que esse pedido, é lhe legitimo, pois para estar num Mundo terá que abdicar do outro.

Consoante “avança”, lentamente ser-lhe á mostrado, uma Nova forma de Viver, uma forma feliz e plena, uma forma perfeita, uma perfeição Una com o Novo Mundo, onde o desígnio é o de Viver na fluidez do Momento, um Momento mágico.

Contudo a bagagem do velho terá que ficar para trás, crenças, dogmas, ideias, serão postos á prova, de forma a desmistificar, o que lhe causava a ilusão. O ego tudo fará para o fazer desistir da “ideia” de estar Presente, “quedas”, dúvidas atrás de dúvidas, tudo servirá de pretexto, para banalizar o Presente momento. Tentativas que serão infrutíferas, face á persistência e á fé de ouvir o Coração e de estar no Agora.

Pois todo o escuro desaparecerá, na Presença da Luz.

A Vida convida-o a partilhar e a se conhecer. No eterno Agora.

Paz



We Are The World - USA for AFRICA

2 comentários:

  1. Um ótimo convite...Conhecernos e partilharmos, sempre nos acrescenta! um beijo,tudo de bom,chica

    ResponderEliminar
  2. Concordo e concordei sempre com o teor desse texto.

    ResponderEliminar