segunda-feira, 15 de junho de 2009

Foi você que condicionou a sua Felicidade

Foi você que condicionou a sua Felicidade

Foi o Homem que estipulou, condicionou, e aprisionou a sua felicidade. Foi lhe ensinado que a felicidade, provem do exterior, que a felicidade, está condicionada, a algo, um objecto, uma casa, um estatuto, uma pessoa, a um relacionamento, a poder financeiro, etc.

A felicidade passou então a ser “algo”, com principio meio e fim, efémero, e limitado. Assim sendo, o termo posse, passou a ter um significado vital para o Homem, e com isso surge o apego, o “ego”, o desejo, e a carência, por esse mesmo algo.

O Homem torna-se prisioneiro da sua crença, o criador se apaixona pela criação, de forma desmedida, caindo no sono profundo da separação.

Como foi isso possível? Pelo simples facto que o Homem mergulhou no tempo, na distância dele mesmo, projectando expectativas no futuro ou simplesmente mergulhado nas memórias de um passado, ele ignora o eterno Presente.

A felicidade passou então a estar de mãos dadas com o medo, passando assim a ser alvo de privação, e com isso o Homem teme a perda do mesmo.

Quando condicionamos a felicidade, atribuímos inevitavelmente características efémeras, pois nada no exterior dura para sempre.

O processo do desapego, está aliado a tomada de Consciência, sobre o mesmo, o Homem têm de constatar por ele próprio a natureza efémero, e ilusório da felicidade condicionada. Só então ser-lhe revelado o segredo, que não é segredo, a entrada, que não é entrada, a chave, que não é chave, o caminho, que não é caminho, e o objectivo, que não é objectivo.

Será frisado vezes sem conta, será divulgado vezes sem conta, será anunciado, escrito, profetizado, e aclamado, até SER devidamente reconhecido a MAGIA do eterno AGORA.

A VIDA é AGORA.

É no Agora, que Homem VIVE, é nele que a VIDA desperta, é no PRESENTE que o HOMEM reconhece o significado de estar VIVO, e com isso a Felicidade, de SER UM com a VIDA, a Felicidade não é algo com principio e fim, mas sim a VIDA sem principio e sem fim, não é uma realização, mas sim a Realização, não é um objectivo, mas sim o Objectivo.

A dualidade, a carência, o desejo, a busca, a procura, o caminho, a distância, a meta, têm de cessar. Para dar lugar a tomada de Consciência, do TODO, do eterno AGORA, sem interpretações, sem um eu que se julga separado, Você “É” a VIDA olhando para a VIDA, você “É” a Felicidade reconhecendo-se como tal, não existe “um lá e eu cá” existe uma tomada de consciência que transcende a mente, que nos leva a morrer para um passado, e a morrer para um futuro, deixando o vislumbramento e a Magia de SER UM com o eterno AGORA.

PAZ

4 comentários:

  1. A felicidade deve estar condicionada a nós mesmos! Pois ela só persiste enquanto nós somos felizes internamente, e que se completa com o que temos dos outros!

    Bjaum

    ResponderEliminar
  2. oi sam belo texto forte e envolvente parabéns vemme visitar mais vezes estarei mais perto bjs!

    ResponderEliminar
  3. Não há longe, teu mundo a ilha
    Tens andar gingão mesmo à maneira
    O verde é manto que te afaga os pés
    O mar é o teu azul por cabeceira

    Passos ao encontro
    Alma cheia de cor e ilusão
    Braços abertos à aventura
    O mundo na palma da mão

    Bom fim de semana


    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  4. "...Amigos são anjos que levantam nossos pés
    quando nossas asas se esquecem como voar..."

    Bom fim de semana

    Beijos

    ResponderEliminar