quarta-feira, 13 de maio de 2009

Desabafos de bocados vividos...



talvez nunca te tenha dito que nem sempre o mar foi azul e calmo.
talvez nem sequer tenho tido a vontade de o comentar contigo.
olhavas-me perplexo, como se te fosse possível ver para dentro de mim.
fiz-te confusão eu sei.
mas eu já me "desconfundi" todinha
foste apenas o meu melhor e o meu pior.
contigo aprendi a lição completa da pior maneira possível e imaginária.
Dirás foi só um erro. Pois foi... imperdoável.!
Nunca ninguém me tinha tocado a alma. O corpo é a embalagem, quantos abraços recebi e carinhos sem me chegarem a mim?
Tu não! rebentaste-me toda por dentro. Atingiste um patamar inatingivel em mim.
Não... Não estou triste...
Já passou...
Já me refiz. Sou uma Mulher resolvida. E Tu? porque te continuas a questionar? a falar do passado como se quisesses reconstruir um futuro?
Não te guardo mágoa nenhuma. São coisas da vida. São momentos.
Vou guardar o melhor para lembrar com um sorriso e vou deitar o que não presta fora.

Hoje se te olhar posso-te dizer com toda a sinceridade:
- sabes o mar está lindo... e o zul? consegues ver os reflexos? Até o ceú parece sorrir...
Hoje consigo falar-te da vida simplesmente porque já não fazes parte da minha.

Hoje sou mais eu. respeito-me. e sei que mereço tudo de bom que a vida tem para me dar. e sabes o que se chama a isto? auto-estima.

11 comentários:

  1. Estou passando por isso... me reconstruindo, reencontrando!

    Bjaum

    ResponderEliminar
  2. Passando pra desejar uma ótima tarde e deixar o meu carinho também!
    Um grande beijo e parabéns pelo belíssimo blog!

    ResponderEliminar
  3. Oi, linda

    já tinha lido seu texto mas não consegui postar o comentario. Aliás, essa a terceira vez que tento, tomara que dê certo.

    O que importa é a superação e a vontade de seguir em frente.

    beijos

    ResponderEliminar
  4. Querida, devemos levantar a cabeça, sacudir a poeira e seguir em frente.
    abraços carinhosos

    ResponderEliminar
  5. Estou seguindo este blog.
    Muito legal, gostei do que vi e li.
    Parabéns!!!

    Este espaço é maravilhoso.

    Virei outras vezes!

    ResponderEliminar
  6. Interessante blog... tudo descrito com muito sentimento... ADOREI ESTE ESPAÇO.
    BEIJINHO
    MENA
    Existem muitas pessoas ao nosso redor, roçando a pele na
    nossa pele, falando diretamente ao nosso ouvido, as sentimos,
    as ouvimos, percebemos sua presença, mas às vezes nos
    sentimos sós, pois não nos fazem companhia, e não confortam
    a nossa alma.
    Mas existem outras pessoas que mesmo estando muito longe,
    algumas vezes nem sabemos aonde, nos fazem sempre companhia,
    povoam nossa lembrança com a sua presença, pois nosso
    espírito as procura sempre e, as encontra com a força do
    pensamento.
    Essas são capazes de confortar nossa alma apenas com a
    lembrança de um sorriso ou do calor de um abraço...
    Desconheço autoria

    ResponderEliminar
  7. vim conhecer teu blog. Gostei daqui. Belo texto. Muito bom.
    Tenha um feliz final de semana.
    Maurizio

    ResponderEliminar
  8. Palavras plenas de sabedoria e positivismo. Aquilo que muitas pessoas precisam escutar, pois afinal se não gostarmos de nós mesmos, quem o fará? Somos, sobretudo, forrados de emoção, mas, no limite,a racionalidade deve temperar as insanidades cometidas pelos desvarios emocionais. A emoção, transformada em comoção, tantas vezes cega e desmiolada, conduz-nos rapidamente ao templo da infelicidade e da inerente baixa-estima. Temos de gostar (sempre) de nós, pois, aos olhos dos outros, o desamor por nós próprios transparece no nosso semblante.

    Um beijo à autora do texto e abraços a todos quantos participam neste colectivo de escreventes.

    Jorge

    ResponderEliminar
  9. Quando somos crianças, vivemos caindo e machucando, arranhado, esfolando e quebrando braços , pernas, queixo, enfim...

    Quando crescemos machucamos , ralamos esfolamos ...a alma!

    O processo de amadurecimento, no entanto é avaliarmos as situações de erros e recontruirmos em ci9ma das falhas.

    Isto parece uma bobagem, que eu esteja falando, mais existem pessoas que vivem a mesma situação negativa dezenas de pela viada a fora e não crescem, porque sçao repetitivas nas espostas. E aí ficam correndo atrás do próprio rabo, com fazem alguns cachorros.

    Quem já não ouviu a seguinte frase:

    -Poxa, só porque eu estou com este braço machucado, toda hora eu esbarro com ele nos móveis, na parede , nas pessoas...

    Ledo engano.

    Você sempre bate e esbarra com este braço em todos os lugares, só que quando ele está machucado, vocâ sente, porque dói.

    Crescer é saber que a vida não nos causa armadilhas, nós sim é que temos que parar de agir como fazem os ratos malandros,e colocarmos a culpa no queijo.

    Seu texto é de crescimento e espero, caso seja real,, que você tenha aprendido, como eu custei a aprender: ninguém é mais do que eu!

    ResponderEliminar
  10. Quando se atinge essa serenidade é de facto a nossa auto-estima que se refez.
    Mas o caminho para lá chegar é tão longo....
    E só mesmo quando as boas recordações fazem parte da nossa vida é que renascemos; eu por enquanto ainda tenho muitas más recordações.
    Um dia virá que também poderei apenas recordar os bons momentos, que os tivemos e sobretudo aceitar que nem sempre se fica com quem nos viu por dentro e por fora.
    Excelente texto, parabéns!

    ResponderEliminar