quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Viver sem problemas


Será possível viver sem problemas?

A resposta a esta pergunta reside no interior de cada um, uma resposta que requer humildade e honestidade para consigo mesmo.

Para existir um problema, têm necessariamente que existir um sujeito, pois um problema sem a presença de um sujeito não é problema. Para sabermos de facto se é possível viver sem problemas, temos primeiro de saber o que é um problema, e o que faz dele ser um problema, qual a raiz o porquê do mesmo.

Por norma a sociedade estipulou que um “problema” é a incapacidade que a pessoa sente face a uma situação que a seu ver têm de ser resolvida.
Por outro lado a incapacidade aqui mencionada resume-se á falta de controlo que temos sobre o problema em questão.

Fomos ensinados que a Vida é um palco onde o Homem tem de controlar a mesma, tudo em função e em prol dos objectivos por ele delineados.

Quando alegamos que existe algo de errado na nossa vida, quando afirmamos que temos um problema, de facto isso é verdade. Simplesmente porque você é a pessoa, que dita o que é ou não um Problema na sua Vida.
È você que tutela a gravidade e a importância que um assunto exterior a si têm ou não.
A falta de controlo, a incapacidade e falta de soluções para a resolução do problema conduzem o Homem muitas das vezes a um estado de desespero, angustia, preocupação e tristeza.

Todo o problema remete a uma ausência de solução que “Aparente.mente” no presente momento se encontra fora do nosso alcance.

Ora a Vida mostra-nos que a sua essência manifestada é de Mudança, que tudo nas nossas Vidas muda, tudo se transforma, nada permanece igual ou para o todo sempre. Dito isto o problema de hoje não será um problema amanhã.

A doença, a difícil situação financeira, os desentendimentos familiares matrimoniais e tudo mais que possamos alegar como um problema, têm um cariz efémero. Nada permanece.

O que aos nossos olhos são problemas, existem com um propósito maior, o de nos fazer ver que não controlamos a Vida, pois o “eu” que julga controlar a Vida foi ensinado e sente a necessidade de se ocupar no tempo de forma a conquistar e atingir os objectivos pretendidos.

Mas a Vida está a mostrar algo bem mais precioso e válido para a Vida que em si existe. O tempo, o momento Presente não existe para se ocupar controlar ou manipular, mas sim para Viver o Momento Presente e tudo que nele existe.
Para isso o Homem têm de acreditar na Vida que em si respira, têm de acreditar no invisível no espaço, no tempo, no vento, no riso de uma criança, nas cores das flores, no aroma do mar, enfim no Momento.

Esta tomada de Consciência, é uma rendição ao apego, ao controlo, e às preocupações. Muitos intitularam este forma de viver como fé, e de facto assim o é. Inicialmente o Homem têm lenta.mente de abdicar do controlo para se entregar á crença no vazio, no silêncio, na essência que lhe faz bater o Coração.
Ele não ignora o problema, a situação a ser resolvida, invés ele RECONHECE “Conscientemente” a “existência do problema” e a incapacidade nele de o resolver, assim e só assim a honestidade será admitida.
Quando assim é a Vida em si foi Honesta para com a Vida, não existe nada mais grandioso Majestoso e poderoso que a Vida honesta para com ela mesma, é neste processo que a Vida em si evolui.

É então que o tempo e a experiencia de quem escolheu acreditar na Vida, lhe revela a magia e os resultados. Resultados de quem confiou na Vida, uma Vida que a seu tempo tudo proporcionou para resolver ou explicar tal problema.

Tudo têm um fundamento incluindo aquilo que intitulamos como problema. Quando despertamos para o Momento, quando nos incluímos no Momento, como Vida que somos, descobrimos todo um Mundo Novo, um Mundo que provêm do nosso interior, é esse Mundo que a Vida está a mostrar a si mesma, a si a mim e a todos.

Somos nós que escrevemos a “nossa” Vida, a mente é de facto o lápis que escreve e que antecipa assim o momento.

Não devemos preocuparmo-nos com a Vida, e assim escrever um futuro preocupante com receios duvidas e fecho para com a vida, podemos sim abraçar a Vida, que a seu “tempo” nos abraça, tornando assim a sua fé em sabedoria.

O Mundo é um espelho que reflecte o seu interior…

9 comentários:

  1. Viver é complicado se formos pensar por muitos ângulos diferentes!

    ResponderEliminar
  2. Vida...

    Adorei este teu texto reflexivo, que se reflete em cada um de nós como algo que todos sentimos, mas tão poucas vezes reflectimos sobretudo nas consequências da inquietação e desassossego que emergem das dificuldades sentidas.

    Um abraço!
    AL

    ResponderEliminar
  3. Sem problemas iria ficar sem graça,
    não iríamos aprender nada...
    eles fazem parte da vida, quando acaba, vemos que a vida é bela
    :)

    Vim te desejar bom dia amiga querida,
    saudades...
    :)
    "Se dores eu sofri,
    maiores elas teriam sido
    sem a sua presença.
    Se em pedras muitas vezes
    eu tropeço e caio,
    lembro-me que foi você
    quem ensinou-me a levantar.
    Se olho para o futuro e sinto medo,
    ele se vai assim que eu recorro à fé
    que você plantou em mim.

    Agradeço a Deus
    por ter escolhido você
    para orientar os meus passos.
    Foi com você que aprendi
    que quando a jornada torna-se difícil
    Ele nos toma nos braços.

    Obrigada, Pai! "
    Silvia Schmidt

    Beijos na alma!

    ResponderEliminar
  4. Cheguei com todo meu carinho aki em seu cantinho adoroooooooo, falamos sim o mesmo idioma, o da paz do amor, eu penso que temos problemas devido nossas atitudes, se fossem mais pensadas não teriamos tantos problemas.
    com carinho
    Hana

    ResponderEliminar
  5. a vida ausente de problemas
    seria um problema em si.
    imagine o que seria
    não possuirmos motivos
    para crescer! se há problema,
    há solução, procuramos
    e desenvolvemos o nosso interior,
    para o exterior, as ideias, para
    a comunicação. boa semana!

    ResponderEliminar
  6. Oi,

    Para mim, um problema é uma resistência ao alcance de um ou mais objectivos e não uma incapacidade em si mesma.

    Claramente que é impossível viver sem problemas. Teoricamente, poderemos tentar viver algum tempo, ignorando-os. Todavia, a experiência revela-se amarga para os que os tentam ignorar, como já aconteceu comigo devido a uma depressão profunda, que tive em tempos.

    Por outro lado, a vida é um emaranhado de acontecimentos que se sucedem no tempo, influenciados por agentes muito diversificados, de índole física e espiritual.

    Sou de opinião que para termos sucesso, precisamos de ter a capacidade de influenciar a ocorrência de alguns acontecimentos da vida... E para isso, não creio em confiança na vida em si mesma, mas sim em mim mesmo e no Deus que me criou, que me capacita para lidar com ela e me livra de situações que, se só pudesse contar comigo, já estaria frito, torrado e desfeito... hehehehe

    ResponderEliminar
  7. Olá Vida,

    Excelente reflexão. Toda adversidade proporciona crescimento, e uma vez superada renasce a alebria e o contentamento por viver.
    É o contrasta que dá o tom do viver em gratidão.

    Forte abraço.

    ResponderEliminar
  8. Olá a todos Grato pela vossa partilha

    Luís
    A Vida quando Consciente de si mesma jamais ignora os problemas, pelo contrário aceita-os e Observa-os, em nada os confronta ou ignora. O simples honesto reconhecimento sobre o "problema" é por si só o aceitar que a Vida em si vai resolver tal problema. Uma resolução não premeditada e controlada, mas sim espontânea intuitiva, pois tudo em "nós" nasce e morre assim.

    ..."não creio em confiança na vida em si mesma, mas sim em mim mesmo"... Luís o que és tu senão a Vida? Não existe Vida separada da Vida, tudo "É" Vida, nada podemos excluir incluindo "nós" mesmos.

    Acreditar em nós é sempre um acreditar na VIDA.

    Abraço

    ResponderEliminar
  9. Lindoo seu blog inteirooo..Lindos poemas também..Parabens..Estou precisando de seguidores gostar do meu blog e quiser me seguir okk..Bjus

    ResponderEliminar