quarta-feira, 10 de junho de 2009

LOUCOS E SANTOS


Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante.
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos.
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo.
Deles não quero resposta, quero meu avesso.
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim.
Para isso, só sendo louco.
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças.
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta.
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria.
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto.
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade.
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos.
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça.
Não quero amigos adultos nem chatos.
Quero-os metade infância e outra metade velhice!
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa.
Tenho amigos para saber quem eu sou.
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que “normalidade” é uma ilusão imbecil e estéril.

Oscar Wilde

Ferina*izil*

9 comentários:

  1. Este texto de Oscar Wilde, é um hino , onde
    deveriamos seguir ao pé da canção chamada vida, onde ele contexta uma realidade sobre "amizades".
    Adorei sua postagem,
    FELIZ DIA DOS NAMORADOS

    Efigênia Coutinho

    ResponderEliminar
  2. Que lindo!!
    Escolha perfeita do texto.
    Teu cantinho é sempre assim,
    aconchegante, terno.
    Contagia e convida pra sentir.
    Beijinho

    Glória

    ResponderEliminar
  3. Amigos são poemas…
    Os verdadeiros amigos são a poesia da vida.
    Eles enchem nossos dias de cores, rimas e risos,
    nos seguram a mão quando caminhar parece difícil.
    Mostram que mesmo em dias nublados o sol está no mesmo lugar,
    e nos ensinam que a chuva pode ser uma canção de ninar
    nas noites solitárias e vazias.

    Um abraço em mais este final de semana, que tudo lhe
    Seja bom...

    ResponderEliminar
  4. Muito legal este texto, bastante reflexivo.
    Gostei da sintonia do silêncio lá fora com esta música aqui dentro.
    Émadrugada e tudo parece bem...

    Beijos e bom domingo!

    ResponderEliminar
  5. (Os amigos devem ser de prefência construtivos, não necessariámente iguais a nòs, antes pelo contrário. É na diferença que está a qualidade da nossa toleráncia numa amizade)
    Beijos e bom domingo.
    Ângela

    ResponderEliminar
  6. O quão fantástico é ter amigos....é um amor que nos faz tão bem:)

    Beijinhos e adorei o blog;)

    (Ocram)

    ResponderEliminar
  7. What a fantastic capture..Really loved this one..Amazing and beautiful..

    ResponderEliminar
  8. Estive por aqui visitando o seu blog!! Abraços Ademar!!

    ResponderEliminar